+55 51 3093.7200

Como ter assertividade no Spend de Compras?

Antes de mais nada, sem dúvidas, o comércio está se regulando cada vez mais no mundo dos negócios. No Brasil e no mundo. Observamos não só a presença de novas formas de comércio eletrônico como também de maneiras de fazer as atividades do dia a dia. A gestão de compras deve ser ativa. Organizada e também boa para render uma ótima performance da sua empresa, seja esta um e-commerce ou uma empresa física.

É necessário que as empresas façam implementações mais constantes, no qual seja possível atingir algumas metas administrativas. Estamos falando do controle de estoque, acompanhamento em tempo real e também o asserto de números de estoque. Hoje vamos explicar como atingir a assertividade usando o Spend de compras. Não sabe o que é um ou outro? Então leia este artigo que preparamos pra você.

O que é Spend?

Spend Analysis, também conhecido como análise de gasto, trata-se de uma fase fundamental no processo de Strategic Sourcing. Através disso é possível compreender a carteira de gastos durante um período ou um tempo já estabelecido.

É possível aplicar esses conceitos em diversos tipos de negócios. Investir no Spend Analysis permite que algumas informações possam ser observadas, como:

– Identificar os maiores fornecedores da empresa e qual a representatividade deles no negócio;
– Compreender as categorias que concentram os maiores gastos;
– Identificar as áreas que apresentam o volume maior de compras;
– Entender quais itens comprados de maneira unitária possuem um valor maior;
– Descobrir quais itens de cauda longa e sua representatividade;
– Identificar quais compras são apresentadas com mais frequência, seja de forma automatizada ou não.

Através desses dados, é possível desenvolver estratégias voltadas para a categoria que utilizam os Suprimentos como base. Mas qual é o seu impacto na área de compras? Como aplicar seus conceitos na prática? Entenda melhor a seguir.

O Spend e a área de compras: como pode dar certo?

Uma das grandes preocupações está relacionada ao fato que a área de compras está constantemente ligada ao alto custo nas empresas. Ainda que seja necessária, para muitos, é o setor que pode alterar de forma mais significativa o orçamento.

Aplicando de forma mais assertiva o Spend. Podemos observar que o setor de Compras deixa de ser sinônimo de custos ou apenas o caminho para estruturar os pedidos. Agora, essa área se torna um ponto estratégico,. No qual é possível reduzir de maneira significativa o valor sem perder a qualidade do produto ou serviço.

E como aplicar isso no seu dia a dia? Para começar, você deve ter em mente que o Spend Analysis serve para classificar e analisar dados relacionados à despesa. Isso contribui para diminuir os custos ao adquirir um produto, assim como aumentar a performance e ter um monitoramento mais constante da governança.

Existem vários meios para se realizar isso, podendo estabelecer uma análise com até dez critérios. Isso se deve em grande parte ao uso em conjunto da inteligência artificial. É possível criar parâmetros nos sistemas assim como nos algoritmos. Assim é possível aumentar a gama de critérios que permitem a tomada de decisões.

Podemos obter a assertividade do Spend na área de compras da seguinte forma:

– Faça um levantamento e também uma identificação de todos os gastos. Antes de tudo, é essencial compreender todos os gastos de uma empresa. Após fazer isso, identifique e separe os gastos em duas categorias, que são os não-negociáveis e os negociáveis.

Os negociáveis são alterados por vários meios, como é o caso da compra de suprimentos. Diversos fatores influenciam o valor a ser cobrado. Já os não-negociáveis são os que não sofrem alterações, como o imposto por exemplo.

É fundamental compreender isso, pois assim é possível levantar os gastos negociáveis e assim reduzir os custos por meio deles. Mas atenção: salários, taxas, sindicatos, impostos e outras questões não participarão da análise de gastos.

Se você tem um sistema, esse momento será mais fácil de ser realizado, pois tudo será automatizado. Agora, se utiliza planilhas e não tem um software integrado, pode demorar um pouco para concluir essa etapa.

– Consolidação dos dados. Então, para esta etapa, é necessário reunir todos os gastos em uma única base de dados, sendo unificada através de um formato único. É aqui que ocorrem ajustes. Correções ou outras iniciativas que garantam uma análise mais assertiva do grande volume de dados que representam as compras da empresa.

– Crie grupos. Através disso, é possível visualizar melhor os dados, permitindo uma análise mais assertiva. Para isso, junto às informações com a mesma origem. Esses padrões devem ser formados para facilitar essa etapa.

– Estabeleça categorias para cada gasto. Primeiramente, cada negócio possui uma categorização específica, logo é importante que esses itens sejam separados de forma correta. Isso vai permitir uma análise mais detalhada e completa.

– Analise os gastos. Após todas as etapas chegou o momento de análise. Com todos os ruídos de informações retirados e organizados de forma que facilite o seu manuseio. Podemos observar alguns pontos extremamente relevantes para a área de compras.

Então podemos verificar a competitividade dos preços cobrados pelos fornecedores, desenvolver insights e entender tendências que relacionadas aos gatos da área. Enxergar oportunidades não só para reduzir custos como também melhorar processos. Além disso, há a capacidade de auxiliar outros departamentos a controlarem melhor os gastos, fazer um roteiro mais estruturado e entre outros motivos.

À partir de tudo isso, é possível definir estratégias de fornecimento mais assertivas, transformando o setor de compras em uma área ainda mais importante.

E tudo isso se deve ao fato de aplicar o Spend na sua empresa.

E crie um plano estratégico, afinal de contas de nada vai adiantar seguir todo o processo se não for colocar em prática. Então pode ser a mudança de um fornecedor, a compra de novos produtos entre outras razões. E o plano estratégico vai criar um mapa, nortear suas ações para que realizadas da melhor forma você alcance seu resultado.

E agora, percebeu como é possível implementar o Spend Analysis na área de compras do seu negócio? Enfim, caso tenha gostado deste conteúdo e deseja saber mais, acesse nosso site ou marque uma reunião com nossos especialistas

admin_12

klassmatt

A Klassmatt é uma empresa especializada em saneamento, governança de cadastros de Dados Mestres e Big Data, com 23 anos de experiência, possui clientes em mais de 35 países e desenvolveu a plataforma mais avançada e robusta do mercado na área de governança e padronização de cadastros de materiais, serviços, clientes e fornecedores, a plataforma Klassmatt®. Oferecemos soluções para saneamento de dados referente as descrições, padronização, higienização, enriquecimento de materiais, serviços, clientes e fornecedores, atuamos com classificação fiscal de NCM, NBS, CEST, LC 116, tradução para diversos idiomas, categorização UNSPSC e adição de mídias, tudo de acordo com os mais altos níveis cerificações nacionais e internacionais.

Você pode gostar

NBS

O que é NBS?

Antes de tudo, NBS é a nomenclatura brasileira para serviços e outras atividades que geram mudanças nos bens.

O que é Gestão Master Data (MDM ou Gestão de Dados Mestres)

O que é Gestão Master Data? (MDM)

Antes de tudo, para entender bem a gestão de dados mestre (MDM). Primeiramente temos que definir e explicar o que são dados mestre e diferenciar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.