+55 51 3093.7200

Catalogação de materiais e serviços: Entenda a importância

É evidente que a catalogação de materiais e serviços pode ter um enorme efeito em todos os aspectos de uma empresa. Fazer uma gestão mais dura e precisa nesta questão evita problemas que podem ter durante toda a cadeia de estoque. Desde a compra, passando pelo controle e a movimentação dentro da empresa, até a produção e, finalmente, o consumo final.  

Em qualquer um destes problemas, falhas na catalogação podem significar perdas na competição no mercado, e até mesmo um certo prejuízo no lucro. A competitividade natural do mercado, que vem crescendo cada vez mais. Leva as empresas a procurarem novos conceitos e novas tecnologias, para criar e implementar soluções. Que façam com que seu trabalho seja cada vez mais rápido e positivo. A catalogação de materiais e serviços é um deles.  

O catálogo de materiais e serviços

Esse conceito quer tornar a organização de materiais e serviços mais eficientes. Durante a cadeia de produção. Existem muitas interações entre os materiais e os profissionais que lidam com ele. Além de com o próprio cliente, que dá sua opinião sobre o andamento do processo. 

A cadeia de estoque precisa ser controlada de alguma forma. Através da catalogação de materiais e serviços. Já que estes entendem as interações entre todos os funcionários da equipe e os materiais que serão envolvidos no processo de produção. 

Por isso, as informações que tem nessa catalogação são importantes. Características como as descrições dos materiais e suas dimensões são importantes para o ciclo de vida de uma peça dentro da empresa. E também para o trabalho de outros funcionários. 

Por exemplo:

Durante o processo de produção, um funcionário precisa de um material específico, com o peso e medidas específicos. Como o produto já foi feito várias vezes, sabe a quantidade de material que precisa para a produção. Porém, se tiver um processo de catalogação errado. Que pode acontecer por mitos motivos. No momento em que o funcionário precisar deste produto, pode ser que tenha falta. Com resultado, toda a produção está comprometida. 

O oposto também não é o ideal. Catalogar “para mais”, ou seja, catalogar de modo que haja uma sobra de material. É um grande desperdício, que também afeta a competitividade e produtividade da empresa. Recurso e tempo foram gastos na aquisição de um material, que poderiam ser melhor empregados de outra forma. 

Outro problema da catalogação feita de maneira não ideal é no momento da própria compra. Sem uma padronização no momento de catalogar os materiais, organizando-os por atributos que são vitais a produção específica, não existe uma “fiscalização” na entrada dos mesmos, resultando em uma cadeia de suprimentos que já pode estar comprometida com materiais de baixa qualidade. 

O controle do ciclo de vida de um material

Esse momento de compra é apenas o primeiro em que a catalogação se dá como vital para os materiais de uma empresa. Cada processo demanda materiais com características diferentes. De acordo com a sua necessidade. E é o processo de catalogação que garante que cada material está alocado de acordo com o objetivo de cada setor. 

Então, é possível que ocorra a seguinte situação:

Dois setores da empresa precisam de um mesmo material, porém, com características um pouco diferentes. É a catalogação que irá garantir que cada setor tenha o seu material na quantidade adequada. Caso isso não ocorra, um pode usar o material do outro. Fazendo com que surja um gargalo de produção em algum momento, por conta da falta do material. 

O mesmo se aplica a serviços.

Então, cada material está ligado a um, ou uma série, de serviços. Afinal, se não tiver um serviço para ser feito com aquele produto, ele não precisa ser comprado. A catalogação vai garantir que um serviço ou material nunca irá estar sem o seu complemento. 

Porém, ao analisar e extrapolar este exemplo e este contexto para toda uma empresa fica claro que esse processo é um grande desafio. São muitas interações e uma diversidade de materiais muito grande com o qual uma empresa precisa interagir. Daí, surge a necessidade não somente da catalogação, mas da descrição, codificação e classificação de todos eles. 

Esse processo significa classificar cada material de maneira lógica, através de um processo que facilite a sua leitura.

Assim é preciso que os setores de compras, manutenção, produção e gerência tenham pleno conhecimento da natureza de cada material. Também é bem positivo, trazer essas informações para o cliente final. 

É evidente que esse processo não é simples. O trabalho e o recurso gasto, tanto financeiro quanto de pessoal, é bem grande. Mas, esses recursos são investimentos que têm retornos muito positivos na economia durante as aquisições e também na otimização dos processos produtivos. 

Então em certos casos, a padronização é também uma forma de otimizar o uso de materiais. Catalogar desta forma pode significar uma diminuição na variação de materiais usados na produção, além de uma redução no estoque. Isso garante mais espaço nos almoxarifados. 

A catalogação de materiais e serviços tem efeitos muito claros na produtividade da empresa e no controle de seus custos.

É diminuída uma série de custos, como os do armazenamento físico dos materiais, além da sua locomoção e distribuição. Por fim, existe a redução de recursos por conta de obsolescência e a eliminação de redundâncias. 

É por isso que a catalogação de materiais e serviços é tão importante para as empresas. Um fator que passa a ter cada vez mais peso para as decisões estratégicas. Se a padronização da catalogação se focar na compra de materiais com preço mais barato, é possível também economizar no processo de compras. 

Por isso, é fundamental também que a liderança e os tomadores de decisão estejam intimamente ligados ao processo de catalogação.

Assim é isso que ajudará a garantir que os materiais irão ser adequados para o objetivo da empresa e para a satisfação dos clientes

Portanto a catalogação é um conceito extremamente importante que tem se tornado cada vez mais vital para os processos de produção de diversas empresas. Por isso, se quiser saber mais sobre a evolução dos conceitos de catalogação de materiais e serviços. E garantir ainda mais qualidade para a produção na sua empresa, além de muita economia, enfim, acesse nosso site.

admin_12

klassmatt

A Klassmatt é uma empresa especializada em saneamento, governança de cadastros de Dados Mestres e Big Data, com 23 anos de experiência, possui clientes em mais de 35 países e desenvolveu a plataforma mais avançada e robusta do mercado na área de governança e padronização de cadastros de materiais, serviços, clientes e fornecedores, a plataforma Klassmatt®. Oferecemos soluções para saneamento de dados referente as descrições, padronização, higienização, enriquecimento de materiais, serviços, clientes e fornecedores, atuamos com classificação fiscal de NCM, NBS, CEST, LC 116, tradução para diversos idiomas, categorização UNSPSC e adição de mídias, tudo de acordo com os mais altos níveis cerificações nacionais e internacionais.

Você pode gostar

NBS

O que é NBS?

Antes de tudo, NBS é a nomenclatura brasileira para serviços e outras atividades que geram mudanças nos bens.

O que é Gestão Master Data (MDM ou Gestão de Dados Mestres)

O que é Gestão Master Data? (MDM)

Antes de tudo, para entender bem a gestão de dados mestre (MDM). Primeiramente temos que definir e explicar o que são dados mestre e diferenciar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.