+55 51 3093.7200

Big Data: como a coleta dos dados impactam seu negócio

Antes de tudo, o Big Data  é o estudo de como tratar, analisar e obter informações a partir de de dados grandes demais para serem analisados. Por negócios que tem que trabalhar com dados de forma direta.

Esses dados estão sendo estudados a mais ou menos 15 anos e a partir da pandemia do Covid 19 começaram a serem olhados com mais atenção, gerando uma revolução digital em todo o mundo. Pelo fato dos dados serem uma das moedas básicas de aplicação de capital humano e de foco no cliente.

Primeiramente, devemos destacar que muitas empresas estarão usando os dados para poder crescer no mercado de forma mais rápida. Vendo no Big Data uma solução.

Além da pandemia e da revolução rápida no setor digital, outros setores se tornaram importantes como a IoT (Internet das Coisas). Como o Big Data ficou popular e com automação em processos diferentes de produção.

Além disso, atualmente, o dado tem se tornado um importante ativo que envolve informação da sua empresa. Informação para o cliente, para impulsionar as marcas e seus esforços de venda e conseguindo identificar o que cada consumidor quer comprar.

Big Data

Inicialmente, o “Big Data” pode ser chamado de conjunto de dados de grande porte. Servindo para ser vistos em computadores podendo revelar as informações sobre todos os clientes do seu negócio, parceiros e também de outras empresas. Assim, tendo também as tendências e padrões de comportamento do seu público em geral.

Esse nível de tecnologia ganhou muita força nos últimos anos, deixando os setores de TI, indústria e outros serviços mais profissionais, já que agora podem contar com um mais informações sobre a empresa.

Na União Europeia, por exemplo, esse estudo é muito usado no setor de T.I (Tecnologia da Informação). E foi colocada em 20% dos setores de logística e transporte das empresas, mostrando que é uma tecnologia que da bons resultados para quem confia.

De todo modo, os investimentos vão aumentar nesse setor da tecnologia, abrindo espaço para novos investimentos no Big Data e mais oportunidade para as empresas que querem começar a usar essa nova forma de ver os dados das empresas.

Realidade das empresas

Observando os caminhos e tendências do Big Data, as empresas devem realizar a partir deste ano mais investimentos e maiores para poder ter a coleta de correta necessária desses dados dentro dos negócios, assim cada negócio vai poder usar esses dados da forma certa. E aplicar de modo mais rápido, já que com mais estudos o desenvolvimento é maior.

Grande parte dos trabalhos depende de algum tipo de dado como fonte principal de informação, podendo mudar as vezes ou sendo sempre os mesmos dados.

Por outro lado, o aumento do investimento por ter mais demanda em processos de compra é justificado, ou seja o uso do Big Data se torna mais necessário quando uma empresa cresce o nível de compra ou produção de itens para seus clientes. As informações aumentam e novos sistemas de interação com parceiros e clientes são implementados nas empresas para se ter um maior controle do que está acontecendo com o estoque e com as vendas.

Entre 2013 e 2018, por exemplo, as atividades aumentaram muito nas empresas nos setores de compras, financeiro, vendas, estoque entre outros, fazendo com que o controle dos dados seja mais preciso para que nada se perca no caminho e que a empresa não tenha nada que atrapalhe seu lucro. De fusões e compras feitas junto com o big data e setor de analytics.

Então, somente nesses cinco anos , o valor que foi investido nessa tecnologia foi alto, foram aplicados mais de 3 bilhões de dólares em compras a parte, das principais marcas do setor.

A lição da pandemia

O Big Data é um fato para a atual década, Big Techs e governos geram MUITOS dados já. E devemos colocar as lições que a pandemia tem nos dado nas empresas e parceiros de negócios, pois foi um momento muito critico mas que a tecnologia teve a obrigação de avançar um jeito muito rápido para que as empresas não tivessem prejuízos por causa do COVID 19 que afetou toda a população. Mas com todos esses avanços da tecnologia, muitas empresas cresceram mesmo assim.

Então, a previsão é que tenha um impacto financeiro de a partir de 5% na economia da Europa e de 10% na Ásia no mercado de dados por causa da ajuda da tecnologia que se desenvolveu na mais na pandemia, o Big Data.

Então, considerando as perdas de mercado e de postos de trabalho em virtude da pandemia. O mercado de tecnologia também teve que trabalhar com ambientes com danos mais duradouros sofreu com cortes de orçamentos. Afetando empresa de todos os tamanhos.

Os Custos

Em relação à evolução rápida da tecnologia com a pandemia e com os suas partes negativas na economia causados por causa do COVID 19. Temos que saber os custos que o investimento no setor de dados vai exigir das empresas de diferentes portes na atual década de 2020 depois da pandemia.

Para empresas pequenas vai ser complicado atrair mais e novos talentos. E incluir as habilidades certas de cada um para que o sistemas se desenvolva e que possa de verdade gerar retorno para as empresas.

Por outro lado, no mesmo ambiente da economia surgiram novas startups que viram novas oportunidades de negócio e de ganhar dinheiro com o avanço das coisas. Com o surgimento dos novos setores que oferecem oportunidades de crescimento.

No período antes da pandemia, a OCDE que é ao grupo de países ricos viu que o tamanho da empresa importa bastante. Para poder ter o big data nos sistemas e setores de dentro da empresa.

Dentre os estudos, cerca de 33% das empresas de grande porte fizeram uma análise de dados pelo menos uma vez no ano. Em 2017, enquanto menos de 10% das empresas de menor porte fizeram a mesma tarefa com os dados no mesmo ano.

Então, temos que considerar também as principais diferenças de estrutura que existe entre economias mesmo sendo na Europa. Tendo diferenças de investimentos entre os países da Alemanha e Holanda, por exemplo, os dois são da Europa e cada um investe um valor diferente na área.

Implementação

Ao pensar em adotar o Big Data em 2022, podemos considerar que os trabalhos de grandes dados podem se tornar genéricos. Em diferentes setores de uma empresa o mesmo dado pode ser usado mais de uma vez.

Portanto, o setor de TI sempre foi o principal alvo. Porém, novos setores que tem marketing digital, mídias sociais e setores de inovação ao cliente final. Assim, estão se tornando principais para colocar essa tecnologia, que é o Big Data.

No entanto, o processo de para colocar a tecnologia do Big Data, tem dado um grande debate em todo o mundo sobre a economia em geral. E quais setores de uma empresa que de fato vão depender mais do big data para fazer suas operações.

Outros setores como serviços públicos, transporte e educação tendem a ser novos setores a receberem investimentos de análise. E orientação de dados, incluindo o uso de sistemas mais avançados, geolocalização e atendimento.

Novos desafios

Ao analisar a temática do Big Data 2022, devemos considerar que a sua tecnologia enfrentará novos desafios nos próximos anos. Principalmente, para a geração e acesso a novos recursos financeiros e de capital humano.

No mercado de trabalho atual, a existência de profissionais de dados com alta qualificação não está acompanhando a demanda em escala global. Mais notadamente em economias de ponta e nas economias emergentes como as do Brasil.

Trata-se de uma tendência em diferentes regiões do mundo que contará com centros de economia e de tecnologia como as dos EUA e Reino Unido.

De todo modo, o Big Data tende a apontar tendências forte. Como a de transformar o trabalho de dados de grande porte em um importante ativo de negócios de alta importância para o mundo pós-pandemia.

É fundamental que empresas de diferentes áreas e segmentos aproveitem todo o seu potencial valorizando a entrada de profissionais de bom gabarito para atuar.

Benefícios da coleta de dados

Seja para o setor privado ou público, a coleta de dados gera importantes benefícios como podemos destacar a seguir.

1 – Importância

Os dados estão se tornando cada vez mais importantes para ajudar as empresas a conhecerem melhor o seu cliente. Acima de tudo, em um mercado cada vez mais competitivo.

Então, o acesso e direcionamento dos dados sempre contribuirão para elevar a produtividade, evitar erros e corrigir problemas.

2 – Melhores decisões

O uso de dados sempre ajudará na melhor tomada de decisões. Mesmo no caso de uma empresa grande ou pequena, a corporação sempre gerará dados.

Empresas, sites, lojas online, redes sociais e demais meios digitais de pagamentos sempre geram dados que terão aproveito de alguma forma.

Dentre outros exemplos que poderíamos apresentar, existe uma alta necessidade de avaliar análises para conhecer melhor o cliente e elevar a competitividade da empresa.

3 – Monitoramento profissional

Ao considerar as tendências do Big Data 2022, temos ainda a possibilidade de monitorar dados para extração de informações significativas. Que ajudarão o conhecimento de informações sobre diferentes aspectos da empresa e pontos do mercado em que ela atua.

Esse trabalho ajuda a identificar novos clientes, elevar o índice de fidelidade do cliente. Direcionar investimentos de modo mais eficaz e poder prever tendências de vendas.

4 – Solução de problemas

Quando algo não sai como esperado, a empresa deve utilizar os dados e seus padrões como forma de identificar as principais razões de determinado erro.

É primordial que a empresa não fique se baseando somente na intuição ou nas práticas gastas ou antigas do mercado. Todo processo de solução requer atualização, modernização e inovação.

Por meio da análise de dados é possível acompanhar as principais tendências, etapas de uma certa atividade problemática. E conseguir mensurar o nível de desempenho de determinado setor.

5 – Melhoria para o desempenho

Então ,em relação ao desempenho, o uso de dados ajuda bastante a medir o desempenho de uma empresa. Como um todo bem como de departamentos ou setores em separado.

Esse é um dos principais benefícios da análise de dados. O de medir os resultados de cada tipo de ação, performance e taxa de resultado de cada área da corporação.

É possível, por exemplo, conseguir avaliar os resultados de vendas, produção e de marketing de forma mais profunda.

Quando medimos o desempenho estamos de fato acompanhando os principais passos da empresa. Bem como enxergando o nível de alocamento de recursos financeiros, humanos e tecnológicos para determinado tipo de objetivo.

Pode ajudar a identificar quais são os melhores vendedores e influenciadores de vendas para a atração de leads qualificados para a empresa e sua marca.

6 – Melhoria de processos

A otimização de processos sempre é aprimorada com a redução de gastos, custos e eliminação de desperdícios de dinheiro e tempo.

Geralmente, as empresas não conseguem recuperar o que perdem com as despesas e custos desnecessários, o que impacta diretamente na lucratividade.

A análise de dados sempre ajudará a gerar números e informações referente às ações e identificação variada de situações. Para gerar mais agilidade e pontos de gargalos para se superar.

O que fazer?

Ao compreendermos as principais estratégias e tendências do Big Data 2022, existem muitos benefícios gerados a partir da implementação dessa tecnologia em uma empresa.

As empresas e investidores devem focar sempre na melhoria de processos. Na experiência do cliente e nos variados tipos de benefícios que a tecnologia oferece para economizar tempo e dinheiro.

Compreendendo que os dados ajudarão sempre a compreender o mercado e seus consumidores. Ainda contamos com o fortalecimento de uma estratégia de marketing e de vendas mais inteligente. Considerando que a empresa deve de fato conhecer mais o seu cliente para impactá-lo melhor com os esforços das vendas.

Desse modo, investir mais no big data ajuda na identificação de novos tipos de abordagens. Horários junto ao cliente de modo mais eficaz e dentre outros detalhes a serem identificados.

O uso do big data propicia o cruzamento de informações de clientes, da demanda de mercado e ajustes em detalhes como produção, logística e estoque.

Retorno previsível

Com a análise de dados ainda é possível prever o crescimento da empresa. Deixando a intuição de lado, sabendo que a empresa poderá atuar e produzir da melhor forma em momentos de crise evitando novos problemas.

O grande foco é alavancar a qualidade dos produtos, elevar as vendas e fidelizar os clientes. Ajuda também a reduzir as reclamações, elevar a fidelização dos clientes atuais e fortalece a margem de lucro.

Para a coleta de dados não se tornar confusa, ela deve ser realizada de maneira profissional, contando com profissionais qualificados e investimentos em tecnologia.

Em suma, sabemos que é bastante desafiante armazenar muitos dados sem antes mesmo filtrá-los, sendo fundamental reunir as informações e organizá-las.

Conclusão

Conforme, este artigo apresentamos diferentes conceitos técnicos e de mercado sobre as tendências do Big Data 2022. Portanto, sempre lembrando que a coleta, uso e análise de dados deve ser tratada como um ponto estratégico para a empresa.

Trata-se também de uma importante atividade que deve ser profissionalizada. Então, é incluída não somente em grandes empresas, mas, sobretudo, em empresas de pequeno e médio porte.

Enfim, A coleta e análise de dados pode ser feita em tempo real ou recuperada em qualquer tempo posterior de forma bem sucedida. Então, é essencial que as empresas deem importância aos dados e reconheçam o significado de cada um.

Assim, dentre os principais objetivos, o de identificar clientes, reconhecer as necessidades e perfis de cada cliente. Portanto, a melhora de processos produtivos estão entre as principais metas do uso, aplicação e análise de dados no mercado atual e futuro.

Quer saber mais sobre esse assunto? Marque uma reunião com nossos Especialistas.

admin_12

klassmatt

A Klassmatt é uma empresa especializada em saneamento, governança de cadastros de Dados Mestres e Big Data, com 23 anos de experiência, possui clientes em mais de 35 países e desenvolveu a plataforma mais avançada e robusta do mercado na área de governança e padronização de cadastros de materiais, serviços, clientes e fornecedores, a plataforma Klassmatt®. Oferecemos soluções para saneamento de dados referente as descrições, padronização, higienização, enriquecimento de materiais, serviços, clientes e fornecedores, atuamos com classificação fiscal de NCM, NBS, CEST, LC 116, tradução para diversos idiomas, categorização UNSPSC e adição de mídias, tudo de acordo com os mais altos níveis cerificações nacionais e internacionais.

Você pode gostar

NBS

O que é NBS?

Antes de tudo, NBS é a nomenclatura brasileira para serviços e outras atividades que geram mudanças nos bens.

O que é Gestão Master Data (MDM ou Gestão de Dados Mestres)

O que é Gestão Master Data? (MDM)

Antes de tudo, para entender bem a gestão de dados mestre (MDM). Primeiramente temos que definir e explicar o que são dados mestre e diferenciar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.